sexta-feira, novembro 21, 2008

A rapaziada do “engenheiro” suspendeu a democracia nos CTT.



Enquanto Manuela Ferreira Leite ameaça suspender a democracia, alguns “ilustres” membros do PS colocados nos CTT decidiram suspender a democracia por sua iniciativa proibindo a entrada do Secretario Geral da CGTP, Carvalho da Silva, que ia participar num plenário de trabalhadores.

Enquanto alguns vão falando, outros bem mais perigosos vão actuando a coberto de uma máscara de esquerda.

2 Comments:

Blogger Daniel Geraldes said...

O que se passa nos CTT é um verdadeiro escândalo e um atentado contra os direitos dos trabalhadores. Imaginem que o novo acordo prevê que os 81 funcionários dos CTT, que todos os meses recebem ordenado para estarem a trabalhar na CGTP, têm mesmo que trabalhar. Ou seja, a administração quer obrigar os representantes dos trabalhadores a irem entregar cartas como os outros. Toda a gente sabe que uma empresa como os CTT precisa de quase uma centena de sindicalistas a sindicalizar a tempo inteiro. Aliás 81 funcionários pagos pelos CTT para estarem na CGTP é, claramente, insuficiente.



A medida é desumana. Quem pensa na sua reintegração profissional? Muitos destes 81 funcionários, que durante anos lideraram homens, vão ter que receber ordens como os outros. Vão ter de cumprir horários, como os outros. Vão ter a sua prestação avaliada, como os outros. Vão ter de trabalhar, como os outros. Muitos destes 81 funcionários, que estiveram anos na primeira linha de defesa dos interesses dos trabalhadores dos correios, já não sabem o que é uma carta ou um selo. Eu estou com o movimento laboral. Trabalhadores de todo o mundo, uni-vos. Vamos defender quem não trabalha.

7:07 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Quando copiares as mensagens dos outros, convêm referires, ainda pensei em não responder, como não perdeste tempo em pensar pela tua cabeça, também achei que não merecia a pena, mas abro uma pequena excepção.

Se achas que o problema dos trabalhadores dos CTT é somente esse, estás muito enganado, como te limitas a copiar, não pensaste que os sindicatos que assinaram o Acordo de Empresa já têm direito a isenção de horário, os restantes cinco sindicatos que não assinaram o AE ficaram sem esse direito.

Esta situação faz-me lembrar o que se passava com os professores em que existiam cerca de 1500 professores em trabalho sindical, a FENPROF (ligado à CGTP) que tem mais professores sindicalizados que todos os outros sindicatos juntos, tinha 300 professores em trabalho sindical, os outros 1200 eram dos sindicatos minoritários, julgo que para bom entender meia palavra basta,mas para quem se limita copiar, será um pouco mais difícil de entender.

Ainda no que diz respeito aos CTT, não me admira a posição da direita em menorizar o trabalho dos eleitos entre os trabalhadores, normalmente estão do lado do patrão, não ligando nenhuma a quem defende os trabalhadores, já de alguns representantes de um partido que se diz de esquerda seria de esperar algo diferente, mas uma vez mais alguns dirigentes do PS, demonstram que são iguais ou piores que a direita.

aldeia pp

3:07 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home