quarta-feira, janeiro 23, 2008

Fazem poupanças à custa da nossa saúde, para depois entregar ao amigo Costa, é um fartar vilanagem com um sorriso de orelha a orelha.

Ainda ontem falávamos nas urgências hospitalares e como os novos conceitos de saúde deste desgoverno que se diz socialista estavam a transformar as urgências hospitalares em espaços degradantes em que os utentes não têm o devido acompanhamento e em Aveiro uma vez mais um caso em que um paciente que não carecia de grande urgência, pois recebeu pulseira amarela acabou por falecer, num curto espaço de tempo é já o segundo infeliz caso nas urgências do Hospital de Aveiro, mas infelizmente o caos instalado nas urgências não se fica por aqui é um pouco a imagem do que passa um pouco por todo o país, principalmente em regiões onde os serviços de urgência têm encerrado, ainda há poucos dias soube que as urgências do Hospital São Bernardo em Setúbal que julgava funcionarem bem, nos últimos tempos têm estado caóticas, também em Setúbal se encerrou o SADU que originou o congestionamento das urgências hospitalares, em Almada já todos sabemos que existe a necessidade da construção de um novo hospital que sirva os Concelhos de Seixal e Sesimbra e porque a capacidade do Garcia de Orta já esgotou há muito tempo, só que os encerramento de serviços de urgência no Concelho do Seixal ainda vieram tornar a situação ainda mais caótica e desumana a assistência aos utentes de saúde de uma boa parte da margem sul, principalmente os do Concelho do Seixal, porque é neste Concelho onde existem mais utentes sem medico de família cerca de 50 mil pessoas e em vez de se dar resposta há falta de serviços de saúde no Concelho o governo do PS, encerrou serviços de saúde que são essenciais para a população.

O governo do PS, no Concelho do Seixal tem a vantagem de os terrenos para construção de serviços de saúde serem oferecidos pela Câmara Municipal do Seixal e para onde está previsto o Hospital o terreno pertence ao estado, por isso ao contrário do que acontece em Lisboa em que o ministério da saúde tem que pagar à Câmara Municipal de Lisboa (ajudar o amigo António Costa) pelos terrenos onde pretende construir serviços de saúde, aqui no Concelho é gratuito, essa será uma despesa que o governo PS não terá, por isso fica ainda mais difícil compreender o sucessivo adiamento do inicio da construção de um novo Hospital no Concelho do Seixal que sirva as populações de Sesimbra e Seixal e a construção de novos Centros de Saúde, sendo que a situação de Corroios é vergonhosa pois já teve verbas previstas para a sua construção, mas o governo do PS decidiu não avançar com a sua construção, também aqui pela Aldeia de Paio Pires existe um terreno cedido pela Câmara Municipal do Seixal para a construção de uma extensão de saúde, mas provavelmente este Ministério da Saúde, de José Sócrates e Correia de Campos só gostam de construir novas unidades de saúde, em terrenos onde tenham que pagar por eles, melhor dizendo em terrenos onde podem financiar a gestão autárquica de amigos como é o caso de António Costa em Lisboa, quando se tem uma politica para a saúde baseada em cortes em serviços essenciais para as populações fazendo poupança à custa da saúde dos portugueses, na criação de novas taxas moderadoras, no aumento constante das já existentes e depois vemos uma grande disponibilidade financeira do Ministério da Saúde para ajudar o amigo Costa.

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Ó emigrante os terrenos que a camara dá não são dados pela mesma mas sim por aqueles que são donos deles , a camara é que exije que os construtores dêem em troca dos projectos para esses mesmo serem aprovados.
È pena que assim seija mas é uma realidade só nesta camara comunista é que isto acontesse

10:20 da tarde  
Anonymous aldeia pp said...

Exigir contrapartidas a quem constrói é um dever de qualquer Câmara Municipal, ficaria muito preocupado se isto só acontecesse no Seixal, provavelmente o senhor chuchialista prefere que estas coisas se façam como favores e por debaixo da mesa.

10:22 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home