terça-feira, outubro 07, 2008

Recibos Verdes - Patrões exploram, governo do PS apoia e trabalhadores pagam.


Uma das fantásticas medidas que este governo que se diz Socialista apresentou para combater a precariedade, foi a “legalização” da precariedade legitimando os recibos verdes, desde que a entidade empregadora pague 5% para a segurança social, o patrão dos patrões o senhor Van Zeller já se encarregou de confirmar quem irá arcar com mais esta chico espertice do desgoverno socialista de Jose Sócrates, uma vez mais serão os trabalhadores conforme afirmou o presidente da Confederação da Indústria Portuguesa (CIP) em entrevista ao Rádio Clube Português referindo que os honorários dos trabalhadores/as a recibos verdes podem baixar como consequência dessa medida.

Desde o inicio que ficou claro que a revisão do código do trabalho apresentada pelo governo do PS servia unicamente os interesses dos patrões e que o governo ainda encontrou forma de se financiar com a legalização do trabalho precário, tentando através da sua deprimentemente propaganda dar uma ideia de que combatia a precariedade, como podemos confirmar uma vez mais, a realidade é infelizmente bem diferente do que aquilo que o governo do PS nos quer vender.

2 Comments:

Blogger Samuel Cruz said...

Caro Aldeia,

Sabe quantos falsos recibos verdes há na Câmara do Seixal?
Eu respondo-lhe, centenas.
E alguns deles grande falta fazem, mas o problema deste post, não são os recibos verdes, é a hipocrisia.

1:55 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Sabe bem que essas centenas são uma mistificação sua, mas mesmo assim bastaria que o governo do PS tivesse aprovado a proposta que o PCP fez e todos os trabalhadores que se encontram num posto de trabalho em recibos verdes no estado seriam integrados no quadro, estejam eles na Câmara Municipal do Seixal, na de Lisboa, num Museu, numa escola ou num hospital, sabe bem qual foi a atitude do governo rejeitou, isso sim, chamo hipocrisia.

aldeia pp

9:30 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home