quarta-feira, setembro 10, 2008

Não basta a incompetência, também lhe juntam a demagogia.

A segurança ou melhor a falta dela tem sido notícia nos últimos tempos, não perderei muito mais tempo para já a falar em polícias municipais, pois Lisboa que julgava eu ser um bom local para aferir da sua importância têm-se revelado na minha opinião num perfeito desperdício de verbas, relembro que as Policias Municipais de Lisboa e Porto têm um estatuto diferente (nem imagino as restantes), para passar multas de estacionamento já existe a EMEL e acho que António Costa e outros ilustres da autarquia dispensam bem os batedores da Policia Municipal e ultimamente esta têm começado a ser utilizadas como guardas pessoais de alguns autarcas, durante as ferias li algo ridículo num órgão de comunicação social, mas de alguma forma preocupante, em Vila Nova de Poiares em resposta a uma multa passada por parte da BT a um veiculo camarário, o “município” respondeu com a identificação de uma viatura da BT alegadamente por estar mal estacionada, acho que isto não responde aos problemas de segurança, mais depressa se está a tornar em algo bem diferente.

Em Corroios infelizmente houve mais um crime violento em que o proprietário da loja felizmente se salvou poderia não ter sido assim, em Portimão numa esquadra um homem foi alvejado, em Carnaxide a policia persegue os assaltantes a pé pois não existem viaturas disponíveis e não é caso único no país, este miserabilismo a que assistimos também para com as forças de segurança é claramente uma das causas para este aumento dos crimes violentos, basta recordarmos a transferência da PSP para a Vila de Corroios, em que 62 agentes foram colocados numa roulotte somente com capacidade para meia dúzia, sem instalações sanitárias e sem meios de comunicação, teve que ser uma vez mais a autarquia (Junta de Freguesia) a substituir-se ao estado e arranjar um local para que os agentes da segurança tivessem que ter as condições mínimas, como é obvio não seriam as desejáveis, também a criação de uma divisão da PSP no Concelho do Seixal só foi possível porque a Câmara Municipal do Seixal uma vez mais substitui o governo nas suas competências e teve que arranjar instalações para a PSP, não é demais relembrar que no nosso Concelho praticamente todas as forças de segurança estão instaladas em edifícios custeados pelas autarquias, o desinvestimento por parte do governo em melhores condições para os agentes de segurança, a falta de investimento em infra-estruturas e equipamentos, conjugada com uma péssima reforma da justiça da autoria dos incompetentes do PS/PSD e com o avolumar da crise económica e social tornaram o nosso país num local mais inseguro e estes problemas merecem uma resposta eficaz, sendo este governo que temos e os que o precederam os únicos responsáveis pela situação a que se chegou e decerto não me enganarei se afirmar que são incapazes para resolver esta situação.

1 Comments:

Blogger Filipe de Arede Nunes said...

Compreendo perfeitamente o título do post: afinal, existem na CMS uns incompetentes que perdem o acesso a verbas do QREN; que usam demagógicamente todos os argumento - ainda que desprovidos de qualquer fundamento - para destruir as propostas - sérias - das outras forças partidárias.

Portanto, e segundo o autor deste post, as Polícias Municipais só servem para gastar dinheiro, mas o Boletim Municipal, isso sim, é um magnifico serviço prestado à população.

Caro Aldeia de Paio Pires. O desespero da argumentação sobre estas duas temáticas é ilustrativo de que os senhores se sentem desconfortáveis com os próprios erros que cometem!

Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

6:42 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home