quinta-feira, março 06, 2008

As condições de trabalho modernas e competitivas desejadas pelo governo aqui bem perto de nós na parceria Lusosider/Multilabor.



Este é o futuro que o governo do PS pretende, é esta a triste modernidade do governo que se diz de esquerda, este é o futuro que o ministro do trabalho deseja fomentar com o novo código do trabalho, falamos dos trabalhadores na sua maioria jovens e todos precários que foram considerados descartáveis pela Lusosider, mas estes trabalhadores não têm contrato com a Lusosider, mas sim com a Multilabor, esta empresa foi criada com capitais públicos a Gestnave, vale a pena recordar aqui o que está a acontecer aos trabalhadores da Gestanave, mas posteriormente esta empresa passou para o Grupo Select, que assumiu a Gestão, em 1999 e tornou-a uma empresa mais competitiva e moderna, este discurso faz-me lembrar, por exemplo o do primeiro-ministro José Sócrates, para a Multilabor moderno é dispensar os serviços dos trabalhadores, como aconteceu agora na Lusosider na Aldeia de Paio Pires, competitivo é ter explorado os trabalhadores que já dispensou há algum tempo ainda não lhes ter pago o que é devido (na sua grande maioria jovens), já na basta a incerteza do contrato de trabalho que pode ser uma semana ou um mês, ou uma vida, mas sempre precário e pago abaixo do valor de mercado como se costuma dizer, depois quando se dispensa os serviços dos trabalhadores o mínimo dos mínimos que lhes seria exigido seria pagarem o que é devido, mas não mandam-nos voltar noutro dia, as empresas como a Multilabor são o futuro moderno e competitivo que nos apresentam os senhores do governo, palavras bonitas que somente significam a exploração do trabalhador do primeiro, até muito depois do ultimo dia.

Só uma curiosidade abaixo deixo os “valores” da Multilabor, o primeiro reconheço que é uma constatação, os seguintes são risíveis:

PARCERIA
Criar sempre uma verdadeira relação Ganha-Ganha (Ganha a Lusosider e ganha a Multilabor os trabalhadores esses perdem sempre.)

LEGALIDADE
Estrito cumprimento de todas as obrigações Fiscais perante o Estado e Laborais com todos os nossos colaboradores.

ÉTICOS
Os nossos valores morais e éticos estão sempre acima de qualquer interesse comercial.

QUALIDADE
Busca constante pela Excelência na Qualidade dos Serviços.

1 Comments:

Anonymous P.P.F.C. said...

E agora atravessa um despedimento colectivo que vai envolver cerca de 65 pessoas do quadro. Penso ser o pricipio do fim. Mas ainda recentemente o magnata brasileiro dono da Lusosider esteve em Portugal em negociatas com o puto Sócrates.

3:12 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home