terça-feira, novembro 04, 2008

Ir ao Seixal Jazz e descobrir que afinal o homem sempre existe


O Seixal Jazz já terminou e pelo Festival Internacional de Jazz que decorreu no nosso Concelho passou um cartaz de luxo, tanto no Fórum Municipal, bem como no Seixal Jazz Clube nos antigos refeitórios da Mundet, demonstrando uma vez mais que actividade cultural no distrito de Setúbal é de elevada qualidade e acessível a todos, como o comprovam as iniciativas levadas a cabo pelos municípios da região, colmatando uma vez mais a inexistente politica cultural por parte dos sucessivos governos apesar de até existir um ministério que deveria desenvolver algum trabalho na área, mas tirando o CCB para o Berardo e duas ou três iniciativas promovidas pela Banca para os amigos do costume, a politica cultural dos governos do PS/PSD são desconhecidas, pois a cultura é algo que deve estar reservado às elites, os mais desfavorecidos não têm direito a tal “privilegio”.

Pode ser que o senhor que está no "ministério da Cultura", José António Pinto Ribeiro (sabiam?), tenha aprendido algo com a sua passagem pelo Seixal Jazz, eu confesso que fiquei a saber que afinal era verdade, que o homem existe mesmo, mas parece que tal como a sua antecessora não passam de figuras de corpo presente, pois a actividade do Ministério da Cultura tem-se caracterizado pela inactividade, pelo despedimento de funcionários e o encerramento de museus.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home