sexta-feira, julho 04, 2008

Um filme já visto e revisto, só muda o título

O Tribunal de Contas arrasa a Gestão da empresa Águas de Portugal e tem razões para isso pois parece que estamos presentes uma gestão que se pode apelidar de danosa, porque a quantidade de asneiras e malfeitorias feitas são por demais evidentes e quase diria propositadas, desde investimentos descabidos no estrangeiro, a milhões gastos em renovação de frota e a mais alguns milhões de euros distribuídos pelos gestores, podem ler aqui o relatório do Tribunal de Contas.

Espero que uma vez mais não se aproveite esta gestão danosa para ajudar a justificar a privatização desta Empresa essencial para o desenvolvimento do nosso país e que assegura a gestão de um bem fundamental sem o qual não podemos viver, não podem ser os portugueses a saírem prejudicados pela má gestão de alguns senhores e pela irresponsabilidade dos governos do PSD primeiro e agora o PS que até contribuíram para que a situação atingisse este ponto, este é um filme já visto demasiadas vezes em Portugal, os governos utilizam umas quantas administrações que gerem as empresas públicas de acordo com as indicações vindas dos ministérios, normalmente apresentado resultados deficitários para justificar a sua privatização e depois vemos essas mesmas empresas passarem a ser geridas pelos responsáveis políticos de outrora e apresentado lucros fabulosos e com custos mais elevados para todos nós, escusado será dizer que os incompetentes que antes geriam essas mesmas empresas no sector publico, passaram a ser grandes empreendedores no sector privado.

Até quando te vais deixar enganar pelos “meninos” do PS/PSD.





Só para registar as Câmaras Municipais com maiores dividas à Águas de Portugal Câmara Municipal de Lisboa, no montante de 27,8 milhões de euros, a Câmara Municipal de Loures, que ascendia a 15,9 milhões euros; bem como, das Câmara Municipais de Aveiro, Coimbra e Gaia, que totalizavam, respectivamente, 7,9 milhões, 7,3 milhões e 7 milhões de euros.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home