segunda-feira, junho 30, 2008

Alegria, desportivismo e espírito de sacrifício


Infelizmente o ciclismo profissional continua a viver dias de grande confusão, mas não deixa de ser uma modalidade espectacular e extremamente exigente mesmo para os jovens praticantes, nesta temporada “velocipédica” a exemplo do que sempre sucedeu com as equipas de Paio Pires, existe sempre um ou outro atleta que se destaca pelos seus brilhantes resultados e neste ano quem muito se tem destacado, tem sido o Cadete Rafael Reis que no mês de Junho venceu brilhantemente uma serie de provas levando a camisola do Clube de Ciclismo da Aldeia de Paio Pires e dos seus principais patrocinadores a empresa Munditubo e dos Vinhos Barão do Sul ao lugar mais elevado do pódio, assim no dia um de Junho o jovem Rafael Reis venceu o Circuito de Matos Cheirinhos, no dia seguinte venceu o Grade Premio de Santarém onde pela primeira vez consegui vencer um premio que conta a para a Taça de Portugal de Cadetes, no dia 8 de Junho venceu o 16º Premio Juvenil de Cuba, no dia 10 de Junho venceu novamente desta vez o 7º Prémio de Ciclismo Pegões e voltou a vencer novamente em Cascais desta vez no 3º Prémio Juvenil da Cabrela, confesso que aguardo com alguma expectativa a participação dos jovens do Clube de Ciclismo da Aldeia de Paio Pires nos campeonatos nacionais, em particular a participação do Rafael Reis, mas sabendo que mesmo que as coisas não corram da melhor forma os dirigentes, treinadores e atletas do Paio Pires, continuarão o seu trabalho da mesma forma, com muita alegria, desportivismo e espírito de sacrifício, tem sido esta a formula utilizada e que tem resultado, proporcionando aos jovens a pratica de uma modalidade em que é difícil encontrar equipa e ainda conseguem juntar quase sempre bons resultados.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home