segunda-feira, novembro 05, 2007

Navios-hotéis da Expo 98


Quem tiver oportunidade e paciência de ouvir a homilia do António Vitorino poderia ver se ele refere alguma coisa sobre o “ crime de corrupção passiva no caso dos navios-hotéis da Expo 98. Os barcos ficaram vazios e a Parque Expo arcou com o prejuízo.

Jorge Dias, coordenador da Comissão Permanente da Expo 98 – a entidade nomeada pelo Governo de Guterres para fiscalizar o andamento da obra – é suspeito de dividido 350 mil euros com António Pinto, administrador da Parque Expo, também acusado de corrupção passiva.

Esteve dinheiro foi pago pelos empresários Simões de Almeida (entretanto falecido) e Godinho Lopes. Em contrapartida, a empresa gestora da Expo 98 contratou três navios-hotéis por 24,9 milhões de euros, para fazer face ao número de turistas esperado para a capital durante a exposição.

O número de visitantes esperado nunca foi devidamente estudado e os navios estiveram quase sempre vazios, resultando num elevado prejuízo para a Parque Expo.

O MP acusou Godinho Lopes, ex-vice-presidente do Sporting, da prática de quatro crimes de corrupção activa e de um crime de branqueamento de capitais.”

2 Comments:

Anonymous António Afonso said...

Os socialistas gostam muito de barcos hoteis, e ainda recentemente o vereador Samuel apresentou no seu blog uma proposta para colocação de um barquinho destes na nossa baia... Já se vê de onde lhe veio a inspiração...

9:43 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

E ainda vamos ver se toda a actuação do MP não será para inglês ver...

6:46 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home