segunda-feira, abril 02, 2007

A verdade da mentira


Este caso da licenciatura do primeiro-ministro não põem em causa a competência ou não de Sócrates para ser líder do governo ele poderia ser servente de pedreiro (antes fosse) que teria a mesma legitimidade, mas a mentira do cidadão José Sócrates já diz respeito a todos nós porque ele conscientemente a assumia e se fazia valer dessa licenciatura no seu currículo, curiosamente os seus assessores agora apresentaram o seu currículo e essa licenciatura já não faz parte, é o assumir da mentira embora de uma forma discreta?

O que sucederia a um trabalhador da função pública, se fosse protagonista de um caso semelhante ao do primeiro-ministro?




Não sei porquê, mas gosto da sombra.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home