sexta-feira, março 16, 2007

Governo ausente da inauguração




O município de Mora está prestes a inaugurar o Fluviário de Mora (21 de Março) uma infra-estrutura única em Portugal e na Europa, a terceira no mundo, que recria um rio desde a sua nascente, até que desagua no mar, que contem todas as espécies que habitam nos rios desde as vulgares enguias ou douradas aos esturjões, este projecto resulta de uma parceria da Câmara Municipal de Mora, com outras entidades como o Oceanário, Universidade de Évora entre outras, sendo o investimento de cerca de 6 milhões de euros, metade dos quais assegurados pelo município do interior alentejano, quando tanto se fala de inovação, desenvolvimento do interior e preservação do meio ambiente, seria de esperar que este projecto merecesse a devida atenção do governo português, mas sucede precisamente o contrario parece que o nosso primeiro-ministro ou na falta dele um seu representante como o ministro do Ambiente não gostam muito de obra feita, preferem anunciar medidas propagandísticas e de duvidosa concretização e se essa obra feita tem a marca dos comunistas como é o caso do Fluviário de Mora então preferem claramente ignorar e nem se dignam a marcar presença, esquecendo que aquela obra, não é uma obra somente para os eleitores que votaram na CDU, é para todos aqueles que acreditam que vale a pena inovar e desenvolver um país mesmo nas zonas do interior de Portugal que mais tem sofrido com o encerramento de diversos serviços do estado, mas assim, uma vez mais vemos que aquilo que move o governo do partido socialista não é o desenvolvimento do país mas sim o sua ambição de poder, muito lhes custa elogiar o esforço destes alentejanos, que mesmo que não vejam o seu trabalho, honestidade e competência reconhecidos pelo governo português não deixarão de lutar por um País e uma sociedade mais justa e desenvolvida.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home