quinta-feira, janeiro 25, 2007

Governo vai alargar motivos de despedimento

No texto abaixo temos as palavras do director do diário económico de regozijo pelas medidas que o governo do partido socialista quer tomar para despedir funcionários públicos:

“ Ninguém fez ainda as contas ao dinheiro que custaria despedir, por exemplo, 10% dos funcionários públicos – umas 70 mil pessoas, portanto. Isso depende dos anos de casa de cada um. Muito dinheiro? Tomando o salário médio dos funcionários públicos (pouco mais de 1200 euros) e a antiguidade média (cerca de 14 anos) as contas não são difíceis: um salário e meio por cada ano de casa dá vinte e cinco mil e duzentos euros (25 200 euros) por funcionário. Vezes 70 mil pessoas, dá 1,7 mil milhões de euros – mais ou menos 1% do PIB nacional. Ainda parece muito dinheiro? Se olharmos o défice previsto para 2007 – os prometidos 3,7% – bastaria somar-lhe um ponto percentual. Ou seja, saíriam 10% dos funcionários públicos e o défice ficavam bem longe dos 6% que Sócrates encontrou quando chegou ao Governo. Simplista?”

Simplista nem pensar nisso o que são 70000 mil pessoas no desemprego e já agora quem fala em 70000 pode falar em 140000 que representará apenas mais 2% no orçamento que somados aos 3,7% ainda estarão abaixo dos 6% que Sócrates encontrou quando chegou ao governo.

Estes chuchas não têm vergonha nenhuma, será que alguma vez a tiveram?

2 Comments:

Blogger Dijambura said...

Camaradas e amigos:
Apareçam no novo blogue colectivo de gentes seixalenses... seixal pela positiva!

http://seixalsim.blogspot.com/

3:12 da tarde  
Blogger GR said...

Muito interessante, esta análise!

E ainda há, quem vote nestes traidores???

GR

11:03 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home