segunda-feira, julho 16, 2007

A análise de um paiopirense ás eleições de Lisboa

As eleições intercalares em Lisboa tiveram uma elevada abstenção, na minha opinião o normal em eleições intercalares autárquicas somente para um órgão neste caso a presidência, o PS venceu com um resultado abaixo de todas as sondagens e se havia um eleitorado com razoes para ir ás urnas era o socialista com a vitoria assegurada, só restava saber se teria ou não maioria absoluta, não teve bem longe disso, penso que o pior resultado previsto pelos socialistas seria a eleição de 7 vereadores e acabou por eleger seis, mas venceu como tal está de parabéns. Carmona acabou por ter uma grande vitória principalmente porque teve mais votos que o PSD, os lisboetas acabaram por penalizar mais o PSD do que Carmona e os seus vereadores das negociatas como Gabriela Seara, quem já anda por aí a deitar foguetes pelos resultados dos independentes neste caso Carmona é quem aplaude os negócios da especulação imobiliária promovida pela gestão de Carmona Rodrigues. O PSD, foi o grande derrotado, o seu resultado é tão mau que não merece mais comentários. Helena Roseta aproveitou bem o populismo que a onda dos “independentes” tem dado mesmo que sejam independentes como Helena Roseta e Manuel Alegre que toda uma vida foram dependentes de partidos, no caso de Helena Roseta foi como lhe foi dando jeito, um dia no PSD, outro no PS e quando viu negada a sua ambição de ser presidente de câmara pelo PS virou independente, mas o que fica para a historia foi o bom resultado obtido, praticamente o mesmo que a CDU, só que beneficiou de uma exposição mediática bem superior, em virtude de as sondagens lhe darem sempre resultados muito superiores. A CDU teve o resultado esperado, manteve os dois vereadores, embora durante praticamente toda a campanha a grande maioria dos estudos de opinião dissessem o contrario e acredito que poderia ter ido um pouco mais alem assim como o BE, mas penso que a forte candidatura do PS, que não se mostrou tão forte quanto isso e o surgimento de mais uma candidatura à esquerda não permitiu que tanto a CDU como o BE, pudessem crescer em termos eleitorais. O CDS outro dos grandes derrotados perdeu o vereador que tinha, Telmo Correia demitiu-se de 1001 lugares, de Portas não percebi patavina.

Quanto a leituras nacionais dos resultados parece que os que estão junto do governo ficaram satisfeitos, não me parece que tenham grandes motivos para isso acho que os portugueses estão claramente desiludidos com o governo, cabe à oposição mostrar que existem alternativas ás politicas seguidas e esse terá que ser o próximo passo do PCP, mostrarmos aos portugueses as propostas que temos para o desenvolvimento do país, sintomático do momento do PS foi a necessidade de ir buscar lisboetas a Cabeceiras de Basto, ao Alandroal, a Évora e muitos outros locais para comemorar a vitoria eleitoral de ontem, uma pequena nota estatística, a candidatura de António Costa valeu somente mais três pontos que a de Carrilho e enquanto Carrilho teve 75022 votos, Costa teve 57907 e nas legislativas o PS teve 144500 votos no concelho de Lisboa, daí a necessidade de ir "buscar lisboetas" para a festa.

1 Comments:

Anonymous Anónimo said...

De facio o PCP constitui uma *alternativa*. SÓ que...
OS PORTUGUESES , depois da época do Terror de 1975 , decididamete repudiam qualquer tentativa de os ESTALINISTAS (que sempre ambicionram e ainda não perderam a esperança de derrubar a Democracia) alguma vez, no nosso Portugal, sejam mais de um Apêndice
rebarbativo mas completamente inofensivo do *Sistema*

4:18 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home