sexta-feira, janeiro 05, 2007

Esquerdismos

O Bloco de Esquerda na sua tentativa de se assumir como representante das causas fracturantes e das minorias deu um ar da sua graça nesta semana e descarregou uma caixa de munições sobre os seus pés e mostrou na realidade o que são, primeiro foi Teixeira Lopes (só para assinantes) que se acha no direito de dizer quem deve ou não deve participar na campanha do referendo e depois foi aquela coisa a que tiveram coragem de chamar de projecto de lei do ensino multilingue. Em duas situações distintas mostraram a sua faceta, na primeira demonstraram claramente que o problema das mulheres é o que menos lhes importa, o que interessa é capitalizar votos e ganhar simpatias à custa do sofrimento das mulheres por isso não admite ter Rui Rio a seu lado, no segundo uma lei que em vez de procurar a inclusão social vai no sentido contrário, aprofunda a exclusão das minorias mas o objectivo esse provavelmente já foi conseguido dar a ideia que se preocupam com as minorias, quando na verdade, pouco lhes importa o que conta é ganhar um nicho de mercado leia-se votos.

O que está em causa não é a cor da pele, a origem, ou o sexo do indivíduo mas sim a sua natureza de classe, o Bloco e um ou outro movimento que gravitam à sua volta não percebem isso ou fingem que não percebem e mais não têm feito do que acentuar a intolerância e ajudado ao crescimento de movimentos racistas, está na génese destes esquerdismos em vez de contribuírem para uma verdadeira mudança e transformação da sociedade ajudam a que tudo se mantenha na mesma.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home