Aldeia de Paio Pires

segunda-feira, Abril 30, 2007

Trabalhadores da Siderurgia Nacional Aldeia de Paio Pires



Muitos dos que aqui estão infelizmente já não se encontram entre nós, mas onde quer que estejam, amanhã também estarão em Luta.

Sucata radioactiva circula entre o Barreiro e Paio Pires


Temos acompanhado com interesse e preocupação este assunto, que fez algumas manchetes há cerca de dois meses atrás, quando o Partido Ecologista Os Verdes denunciou esta situação, mas após uma conversa com um operário da SN Longos (Aldeia de Paio Pires) resolvemos traze-lo de novo, porque segundo o que nos foi dito a situação está na mesma. Ele explicou-nos que quando são detectados materiais radioactivos, a única precaução que os trabalhadores tomam é vestir um macaco branco que ele não sabe explicar se será suficiente para protecção, depois procura a peça que acuse radioactividade e retiram-na do camião, o restante material segue o seu percurso normal, quanto ás peças detectadas ele julga que se avisa o ministério e alguém vai buscar, mas uma vez mais também não tem a certeza.

Em primeiro lugar gostaríamos de saber se o pórtico que deveria ter sido instalado no início do ano na Quimiparque já lá está? Se o nível de radioactividade pode por em causa, a saúde dos trabalhadores? Se os equipamentos que usam serão suficientes, se é que os usam, principalmente os da Quimiparque? Que consequências, pode provocar esta situação para as localidades em que circulam estes materiais? Depois de detectados os materiais radioactivos é levantado algum processo a quem transporte este material? Já existe algum processo a decorrer visto que já foram detectadas várias situações?

São muitas as questões e a única resposta que o governo socialista tem dado é que estão a ser tomadas todas as medidas, mas a verdade é que até à data a situação mantém-se inalterada, pois ainda não foi instalado nenhum pórtico na Quimiparque, o único existente continua a ser o da SN Longos e a saúde dos trabalhadores continua em risco, assim como a segurança das populações.

Acidentes de trabalham matam 42 em três meses

Trabalhadores continuam a morrer devido ás precárias condições de segurança no trabalho, a comunicação social envergonhadamente relata este facto denunciado pelo PCP e o governo socialista não demonstra vontade política em resolver este problema.

Para andar a inspeccionar bares e verificar se estes vendem tostas mistas para depois os encerrarem contrata-se um batalhão de inspectores, falo da ASAE que embora seja um trabalho importante a fiscalização da segurança alimentar e economica, penso que reforçar os quadros da Inspecção-geral do Trabalho deveria ser prioritário, pois as denuncias são feitas, passam-se eternidades e ninguém vai verificar as queixas feitas pelos trabalhadores, entretanto perdem-se vidas humanas, outros ficam incapacitados para o resto das suas vidas, muita das vezes sem que ninguém assuma a responsabilidade, infelizmente as prioridades do PS são estas, é mais importante andar à caça do DVD falsificado do que verificar se um trabalhador exerce a sua profissão em segurança.

Os amigos do BES

Ricardo Salgado está muito satisfeito com as politicas do governo socialista, o BES apresentou mais 33% de lucros no 1º trimestre.

O Portugal a Rufar que se irá realizar nos dias 1,2 e 3 de Junho já tem programa, mas ainda poderá sofrer alterações.

terça-feira, Abril 24, 2007


Hoje no Seixal, amanhã em Lisboa.

Ciclista do Paio Pires vence 22ª Prémio de Ciclismo do Redondo

O jovem internacional Tiago Encarnação venceu o 22º Prémio de Ciclismo do Redondo na categoria de juniores, foi uma grande prova para os jovens ciclistas do Munditubo/Clube de Ciclismo da Aldeia de Paio Pires que colocaram quatro atletas nos 20 primeiros, obtendo o 2º lugar por equipas e conquistando ainda a Camisola Rosa das metas volantes por João Barroso, depois da boa prestação por terras do Algarve no inicio do mês, mais uma grande presença agora pelo Alentejo, já aqui o dissemos varia vezes e não nos cansamos de repetir o ciclismo é um grande veiculo de promoção para patrocinadores, para o município do Seixal e para a Aldeia de Paio Pires, dando ainda a possibilidade a jovens de praticar uma modalidade que infelizmente não está ao alcance de todos, embora saibamos que os resultados não são prioritários nestas idades, acaba por saber sempre bem as muitas vitórias que os jovens ciclistas do Paio Pires já conquistaram ao longo dos anos.



Parece que a ideia do Fluviário que o autarca comunista de Mora conseguiu tornar realidade e que mereceu um grande desprezo por parte dos socialistas que governam o nosso país, inspira os socialistas espanhóis.

Zeca - Papuça

Ainda ontem ouvia mais uma vez o Zeca no Coliseu e da Papuça dizia que era sobre o melhor momento vivido em Portugal o PREC em que a democracia era mais que um voto nas urnas, a democracia construía-se nas ruas em que a solidariedade entre as classes exploradas construía um país mais solidário, a liberdade estava nas ruas, o poder estava no povo.










Papuça

Olha enfia a carapuça
mas não compres o velho fato de ananás
o estilo não se empresta e nada tem sentido
a tua falta, meu papuça
Se podes tu não podes
Tanto faz

Experimenta sair
um pouco está bom tempo
na Arrábida para os ninhos
meu rapaz
Amanhã é feriado
em Paio Pires aguça
o teu ouvido rouco-mouco
em aguarrás

A multidão na rua
É Zé!
ouve-se a banda tocando
o M. F. A.
Vai o Borges o Pina o Xaimite e a Bibas
balouçando
A revolução é pra já

A bota trocada
o canta na varanda
De rota batida
para Luanda
Só menos um furo
no cinto apertado
É já Primavera
Amar não é pecado
na fímbria da saia
a lagartixa verde
E um dia alegre
À nossa espera, bebe

Estamos na seca
a paz é pouca
dorme uma soneca
a tia louca

Limpa os sovacos
com esse spray
amanhã é dia
de dancing day

Põe nessa boca
uma chupeta
amanhá é dia
de Dona Xepa

segunda-feira, Abril 23, 2007

ALIANÇA POVO - MFA



Retirado no sítio do costume.

De que, ou de quem, tem medo o Partido Socialista?

Porque será que o PS não quer combater o enriquecimento ilícito, relembro que o PS com a abstenção do CDS, recusou uma proposta de combate ao enriquecimento ilícito apresentada do PSD, que contou com os votos favoráveis de PCP, Verdes e BE.

Dizem os socialistas ter dinheiro não é crime, o que é crime é ter dinheiro por meios ilícitos, mas é precisamente esta ultima parte que os socialistas não querem combater e por isso recusaram a proposta do PSD, como já haviam recusado a do João Cravinho deputado que o PS enviou para um serviço qualquer no estrangeiro. Não percebo o medo dos socialistas, quem não deve não teme.

Pavilhão do Clube do Pessoal da Siderurgia Nacional



O Clube do Pessoal da Siderurgia Nacional surgiu da necessidade de os trabalhadores da empresa criarem um espaço, uma estrutura, onde se pudessem reunir com os seus familiares e amigos, para de uma forma saudável ocuparem os seus tempos livres.

Hoje já não é o clube dos trabalhadores da empresa, mas ainda mantém uma actividade intensa e com diversas modalidades, dentro delas, há uma que tem dado diversos campeões nacionais à nossa freguesia de Paio Pires a patinagem artística, fruto da situação de já não ser um clube empresa as dificuldades aumentaram porque a manutenção de uma estrutura já antiga e da dimensão do Pavilhão da Siderurgia carece de um investimento elevado e somente com o esforço de associados e amigos não é possível, uma boa solução passará pela inclusão do Pavilhão no Plano de reconversão dos terrenos da Siderurgia, pensamos que existe essa preocupação, pelo menos tendo em conta o que tem sido dito.

Neste pavilhão também se foi fazendo a história da nossa Aldeia foi palco de muitos momentos desportivos e recreativos, quem não se lembrará das festas de natal dos filhos dos operários, dos grandes saraus desportivos, das festas de Carnaval e Ano Novo, de concertos de música, houve um 25 de Abril que devido à chuva que se fazia sentir no concelho levou a que o concerto dos Resistência se realizasse lá, nem imagino quantos milhares estavam lá dentro, é o palco do Seixalmoda, terão sido milhares as iniciativas que por lá se realizaram.

Também conheceu iniciativas partidárias, comícios e assembleias de organização.

Também foi palco de eleições que belo sitio para votar junto da classe trabalhadora e numa empresa que tinha tudo para ser uma bandeira nacional, mas Mário Bochechas, Cavaco e companhia assim não o entenderam.

Foi um local onde os trabalhadores decidiram, prepararam e organizaram grandes jornadas de luta onde se lutou por direitos que hoje são postos em causa e muitos já foram retirados pelos mesmos que tudo fizeram para destruir a Siderurgia, ainda não tinha cobertura e já recebia milhares de operários, decididos a lutar, foi o local onde milhares de trabalhadores foram felizes com a Revolução de Abril, a luta do Maio e com as grandes conquistas que daí advieram, mas que mais tarde alguns dos que diziam estar a seu lado (Partido Socialista) os atraiçoaram e ajudaram a traçar para a Siderurgia o triste destino que esta conheceu e enviaram milhares de operários com capacidade para trabalhar para o desemprego ou para as reformas antecipadas, mas antes de os mandarem para casa, não foram poucas as vezes que mandaram a policia de choque bater nos trabalhadores que sempre defenderam as conquistas de Abril e os direitos dos trabalhadores, embora andassem por lá os amarelos da UGT (mais uma triste herança do Mário Soares) como sempre a tentar boicotar a luta da classe operária.

Muito mais haveria para dizer e contar sobre a história do Pavilhão da Siderurgia Nacional, ficará para outras oportunidades, porque o que interessa é defender o futuro desta infra-estrutura que é importante para o desenvolvimento da nossa Aldeia de Paio Pires que precisa de todos os equipamentos existentes e necessita de mais alguns novos, por isso seria importante a inclusão do Pavilhão e da sua área envolvente no projecto de reconversão dos terrenos da antiga Siderurgia Nacional.

sexta-feira, Abril 20, 2007

AMARSUL


Ficamos satisfeitos por saber que a Amarsul irá proceder a um grande investimento um Centro Integrado de Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos no concelho do Seixal na altura em que comemora 10 anos de actividade já que estão em festa poderiam aceder ás justas reivindicações dos trabalhadores que estão em luta, que têm dado um grande contributo para a boa situação em que a empresa se encontra e não têm sido reconhecidos por isso, aqui pela Aldeia de Paio Pires agradecíamos que fizessem uma recolha mais célere e à colocação de mais alguns ecopontos na freguesia porque existem algumas zonas que poderiam estar melhor servidas.

Carnide terá centro de saúde, garante Correia de Campos

Ele também garantiu o de Corroios e o da Quinta do Conde, a verdade é que eles desapareceram do plano de investimentos do estado, o Hospital no Concelho do Seixal nunca mais se ouviu falar, a não ser de mais um dia de luta no Domingo passado, por isso no mentiroso ministro da saúde nunca fiando e continuar a luta, porque quando se luta nem sempre se ganha, mas quando não se luta perde-se sempre.

Luz irá aumentar quase 1 euro por mês até 2017


A EDP apresentou lucros recorde os mais elevados de sempre de uma empresa portuguesa 910 milhões de euros em 2005, o sector energético é claramente um sector que deveria ser para manter nas mãos do estado porque só dessa forma se consegue praticar preços mais vantajosos para todos nós, só que o Partido Socialista pretende criar as condições para privatizar a EDP e abrir o mercado energético à concorrência só que para que isso suceda a conta da luz irá aumentar praticamente um euro por mês a partir de 2008 até 2017, é que para haver concorrência e os outros operadores possam apresentar preços competitivos a conta da luz tem que aumentar, já sei o que me irão dizer é a economia estúpido em que esquece as pessoas e pensa unicamente no lucro, que importa que cada vez exista mais desigualdade se as grandes empresas apresentam fabulosos lucros, só não é rico quem não quer e só não é engenheiro que não tiver tido esperteza para tal, por isso tens que te render à economia capitalista.

É obvio que não tem que ser assim e a defesa de um sector energético publico tem que ser uma exigência de todos nós porque só assim estaremos livres dos vampiros do grande capital que só pretendem utilizar os nossos recursos e força de trabalho para acumular riqueza, gostaria de saber qual foi a parte desses lucros fabulosos que foram parar aos trabalhadores da EDP, mas infelizmente em Portugal temos um governo que se diz socialista, mas que é o principal impulsionador desta situação, gostaria de saber o que dizem os socialistas cá do concelho acerca desta situação é que uma empresa que dá lucros fabulosos e anda constantemente a aumentar as tarifas a todos nós, deve ser uma medida do socialismo moderno.

A defesa de sectores estratégicos nas mãos do estado não se faz com o PS que há muito já se vendeu aos senhores do grande capital o Pina Moura é um bom exemplo disso andou a promover a entrada dos espanhóis em Portugal, fez o favor à Iberdrola de não entrar no mercado energético espanhol através da Union Fenosa enquanto ministro da economia, escolheu como parceria a Iberdrola e como reconhecimento pelos bons serviços prestados agora é presidente não de uma mas de duas empresas espanholas, a Iberdrola empresa ligada ao sector energético e que já tem uma forte presença junto da EDP para tal contou com os servicinhos dos socialistas e agora da Prisa que é tida como próxima do partido socialista espanhol e que vai contar com dois membros do partido socialista no conselho de administração, ainda tens duvidas sobre que interesses defendem os dirigentes do Partido Socialista, não são nem os meus, nem os teus, nem os do povo português, defendem os interesses dos senhores do grande capital e depois são agraciados pelos bons serviços como é o caso destes senhores, os actuais dirigentes vão pelo mesmo caminho depois de nos lixarem a vida e cumprir o seu serviço, depois irão gozar os seus dias num qualquer conselho de administração.

Se formos ver os conselhos de administração ou os lugares próximos, das grandes empresas privadas ou estatais certamente que não faltaram antigos dirigentes e governantes de PS, PSD e CDS, para mudar esta situação só mudando de politicas, mudar por uma vida melhor.

quinta-feira, Abril 19, 2007

Para o Daniel Oliveira dirigente do BE deve discursar no 25 de Abril em representação dos jovens, um jovem que seja “famoso” como agora se chama a qualquer um que tenha um tempo de antena não é o caso do Ricardo Araújo Pereira que é uma grande artista de méritos reconhecidos e que um jovem dos Verdes, seja dos Verdes ou de qualquer outra força partidária que ninguém conhece não é representativo dos jovens mesmo que esse jovem seja um trabalhador precário que não consegue construir o seu projecto de vida porque a sociedade capitalista que vivemos não o permite, não será esse jovem precário mais representativo da sociedade que vivemos, mas não pode discursar porque não é conhecido, por decreto do Daniel Oliveira só poderá falar quem for conhecido, este ano o RAP, paro o ano que vem a Floribela e nos que se seguem alguns dos actores dos Morangos com Açúcar que também são conhecidos dos jovens portugueses.

Para a esquerda chique é assim quem não é famoso não tem direito ao palco, porque as luzes dos holofotes não são para qualquer um, misturas com o povinho que raio de porcaria é essa.

Só mais uma pequena nota a mim não me faria confusão nenhuma ser o RAP a discursar, mas antes gostaria de saber se ele já fazia intenção de participar no desfile porque convidar alguém para discursar só porque é conhecido é subverter os idiais de Abril.

O Metro Sul do Tejo e a Guerra no Iraque




O Metro Sul do Tejo é responsabilidade do governo e a autarquia do Seixal investiu por lá mais de três milhões de euros, agora que está prestes a inaugurar a obra a autarquia fez o que devia verificar se esta estava em condições e detectou 264 anomalias, segundo o responsável pela fiscalização da obra, o encarregado de missão (representante do governo) acha que as anomalias detectadas pelo município pecam por ser escassas porque ele detectou 307.

Enquanto andam por aí uns quantos chico espertos a crer que a população do concelho do Seixal, em particular a população de Corroios aceite qualquer porcaria que o governo lhes dê mesmo seja um Metro de superfície com 307 anomalias em que muitas delas põem em risco a segurança das pessoas sendo estas claramente as mais preocupantes, mas que existem muitas outras, falta de estacionamento, falta de abrigos para passageiros, falta de passadeiras para peões, baixa qualidade dos materiais usados e outras mais, pois com 307 anomalias certamente que as haverá para todos os gostos, só alguém que não estivesse no seu perfeito juízo poderia assumir uma obra com tantos problemas, quem é que assumia a responsabilidade de uma infra-estrutura em que o responsável pela obra neste caso o governo assume que esta tem 307 erros? Ninguém.

Embora houvesse por aí uns quantos chico espertos a desejar que a autarquia não tivesse feito a sua obrigação e se mantivesses em silêncio, porque se a autarquia não tem alertado para as 264 anomalias, o encarregado de missão nunca iria reconhecer os erros existentes e identificando mais alguns, mas dizia eu que os chico espertos que por aí andam, desejavam que a autarquia recebesse a obra de qualquer maneira, fizessem a inauguração e tirassem a fotografia da praxe sem alertarem para os erros que esta contém, para depois poderem vir dizer que as anomalias existentes eram responsabilidade do município e se achavam que não estava em condições não tinham aceite a responsabilidade de assumir a obra, mas não foi isso que sucedeu e agora querem responsabilizar a autarquia por esta ter alertado para os problemas que a obra do MST tem.

De quem discordo não costumo dizer que são chico espertos, mas das pessoas que preferem que se receba uma obra a todo o custo só para poder falar mal da autarquia mesmo que isso prejudique milhares de pessoas, chico espertos até acaba por ser um elogio, porque a população de Corroios (Seixal) e Almada não têm culpa que a obra tenha sido mal feita pela concessionária e mal planeada pelos sucessivos governos só para recordar que à frente desta obra estiveram oito Ministros da Obras Públicas, oito leram bem e já nem falo em secretários de estado e outros que se seguem, foi uma dançar de cadeiras e lugares, utilizando mal o dinheiro dos contribuintes, mas a população de Corroios não tem que ter uma obra cheia de erros e serem prejudicados só porque os ministros do PSD e PS que estiveram à frente deste projecto não o tenham conseguido fazer da melhor maneira deixando que esta se atrase, aumentando os custos da mesma, o que deveria preocupar algumas mentes, é como é que uma obra desta dimensão deixa à margem o Poder Local, quanto mais não fosse seria mais fácil responsabilizá-los.

Embora já todos saibamos que as autarquias da margem sul, são responsáveis por tudo, veja-se o caso da guerra do Iraque, não sei se foi o Alfredo Monteiro, se a Maria Emília que ordenaram a invasão do Iraque, pode ter sido um deles, ou talvez não, pode ter sido o Pólvora pelo nome só pode ter sido ele, mas o Carlos Humberto com aquela estória dos novos blindados serem fabricados no Barreiro também pode ter sido, não sei quem foi, mas devem ter sido os autarcas da margem sul.

quarta-feira, Abril 18, 2007

Este é o cartaz para o 1º de Maio, o próximo será o da Greve Geral de 30 de Maio

terça-feira, Abril 17, 2007

Lusosider, SN Seixal, PS e JS = Repressão

Para a JS quem não concorda com o partido no poder não tem o direito de negociar acordos de concertação social.

“porque englobar a CGTP em tentativas de acordo de concertação social, se estando ás ordens de um partido que não é poder, e querendo ser poder (ou querendo crescer), terá interesse em passar a imagem de que o governo está sempre a fazer um mau trabalho?”

Estes jotas já aprenderam bem a lição na ânsia de subir rapidamente o melhor é começar logo a atacar os trabalhadores, estes jotas deviam era estar preocupados com a perseguição que os representantes dos trabalhadores têm sido alvo e em empresas junto de nós, por exemplo na Lusosider e na SN Seixal, nesta ultima os trabalhadores que não aceitaram o novo AE estão sem aumentos desde 2004, da realidade da empresa nada sabem e nem o mapa de ferias lhes é facultado, da administração até vem a proibição de dar comer aos patos que têm aparecido junto da lagoa.

Na Lusosider depois de no ano passado terem posto um processo ao delegado sindical (um grande abraço para ele) da CGTP no seu dia de anos, despedirem-no no dia 25 de Abril de 2006(o caso ainda está em tribunal) e impediram que o representante dos trabalhadores entrasse nas instalações com a colaboração da GNR, a administração julgava que tinha aniquilado a contestação dos trabalhadores, mas ficam também desde já a saber os jotas do PS que por muita repressão que exista há sempre alguém que resiste, há sempre alguém que diz não e é o que tem acontecido na Lusosider depois de uma fase de grande repressão os trabalhadores estão novamente a organizar-se em volta de um sindicato que verdadeiramente os defende a CGTP e que não finja que os defende como a amarela UGT, mas essa reorganização dos trabalhadores afectos à CGTP já está a ter consequências e administração tem tentado que um deles saia da empresa, pressionando o delegado sindical da CGTP para que aceite a rescisão do contrato, mas este mantendo-se firme nas suas convicções já disse que não aceitava.

Dizia eu que os trabalhadores estão-se a reorganizar e formaram uma nova comissão sindical com cinco elementos em que algumas das suas reivindicações são a não comparência a reuniões impostas pela administração fora do horário de trabalho e não aceitarem o não pagamento de horas extraordinárias, como consequência destas justas reivindicações a administração da Lusosider aumentou a repressão sobre os trabalhadores e para que os jotas do PS percebam que estes trabalhadores sindicalizados na CGTP não são uns malandros que querem o insucesso da empresa, eles são trabalhadores altamente produtivos que fizeram parte de uma equipa que bateu recordes de produtividade na Lusosider, só que alem de serem trabalhadores produtivos, são também conscientes, sabem que a sua grande produtividade e a mais valia do seu trabalho não esta a ser reconhecida pela administração. O reconhecimento que a administração demonstrou foi impedir que o representante do sindicato dos metalúrgicos entrasse nas instalações da empresa, só que desta vez a GNR não colaborou e fez o que a lei lhe exige, obrigar a administração a aceitar a presença do representante do sindicato, mas não ficou por aqui a administração da Lusosider, para tentar eliminar a resistência dos trabalhadores organizados na comissão sindical retirou para já três deles da produção, enviou um para o parque de sucatas, outro para o parque de bobines e outro para a estação de tratamento, ainda faltam dois que para já a empresa não conseguiu substituir, estas substituições de trabalhadores especializados por outros que não têm as devidas competências pode por em risco a segurança no trabalho mas isso é o que menos interessa aos patrões, eles, a JS e o governo do PS pretendem é trabalhadores que não reivindiquem e que aceitem todos os acordos resultantes de pseudo concertações que somente retiram direitos aos trabalhadores, por isso o ataque que têm feito à CGTP tentando criar conflitos e divisões no sindicato que verdadeiramente defende os direitos dos trabalhadores.

O que se passa nestas empresas é uma consequência das políticas neoliberais levadas a cabo pelos governos do PSD e PS, mas que se intensificam sempre que os socialistas sobem ao governo porque com uma mascara de esquerda e com a UGT no bolso, vão retirando constantemente direitos aos trabalhadores e lixando a vida dos portugueses, mais uma pequena nota se a flexigurança já fosse uma realidade como pretende o partido socialista já a administração da Lusosider teria resolvido o seu problema e teria despedido os trabalhadores que têm reivindicado justamente.

A Luta Continua

segunda-feira, Abril 16, 2007

Ponto Verde

Ainda agora passei por um placar que dizia que hoje estariam 27 graus e fez-me desejar que chegue o Verão porque as mulheres ficam ainda mais bonitas, porque vamos para a praia, as férias normalmente são nessa altura, temos as festas da Aldeia de Paio Pires que ganharam novo fôlego nos últimos anos, porque temos as jornadas de trabalho na Quinta da Atalaia, temos os 3 dias da Festa do Avante no primeiro fim-de-semana de Setembro, temos os caracóis e a imperial que sabe bem melhor no Verão.

Na nossa Aldeia de Paio Pires temos uma cervejaria/marisqueira muito conhecida, Ponto Verde de seu nome, para muitos mais conhecido como o Café do Tói, agora que o calor parece começar a apertar e as saudades de umas travessas de caracóis já são muitas, umas imperiais e os deliciosos bichos ao fim da tarde na esplanada do Ponto sabe sempre bem, os fins de tarde durante a semana são menos confusos e é certo que algum velho(a) conhecido(a) com quem não conversamos ou não vemos à algum tempo aparece por lá, nos meses de Verão ao fim de semana se o Tói tivesse uma esplanada em toda a largura do jardim não seria suficiente para tanta procura.

O Verão aqui por Paio Pires passa obrigatoriamente pela esplanada do Ponto Verde.

O ministro Mariano Gago dizia que todos os relatórios das inspecções à Uni não apontavam irregularidades, o Conselho Nacional de Avaliação do Ensino Superior (CNAVES) afirma o contrário e diz que apontou irregularidades desde 2000, são só mais umas trapalhadas e mentiras do governo do PS que já não são novidade para ninguém só o ritmo a que se sucedem é que tem aumentado.

PS – Partido das Seguradoras

Enquanto se entretém a prejudicar a vida dos trabalhadores e do povo português o governo do Partido Socialista, vai ajudando as muito necessitadas seguradoras.

Zurich entra na saúde para disputar mercado de 405 milhões.

As medidas do Governo na área da saúde abriram uma oportunidade para as seguradoras, afirma o novo CEO da Zurich em Portugal.

Mais logo farei um post sobre o Ponto Verde

sexta-feira, Abril 13, 2007

25 de Abril Sempre


As comemorações do 33º aniversário da revolução de Abril têm um vasto programa no concelho do Seixal, dois momentos se destacam o espectáculo de 24 de Abril no largo 1º de Maio junto à Mundet com os The Gift e os Gaiteiros e o grande desfile do dia 25 de Abril na Avenida da Liberdade em Lisboa, uma grande manifestação comemorativa e de afirmação dos idiais de Abril é o que se espera nas ruas de Lisboa.

Feira do Livro - Jardim do Fogueteiro Amora



O Livro em Festa é o nome da 2ª edição da feira do livro que se realiza no Fogueteiro de dia 13 a 29 de Abril e o primeiro autor convidado é o Eufrázio Filipe hoje ás 21:30, que nos últimos tempos também escreve no seu mar arável.

O restante programa poderá encontrar aqui.

Seixalmoda

O Seixalmoda irá realizar-se uma vez mais na Aldeia de Paio Pires, será no Sábado dia 14 pelas 21:30 no Pavilhão da Siderurgia Nacional.

quinta-feira, Abril 12, 2007

CC Aldeia de Paio Pires conquista camisola das Metas-Volantes em Loulé.




Uma vez mais damos noticias dos jovens ciclistas do CC da Aldeia de Paio Pires que no último fim-de-semana estiveram em competição por terras algarvias no grande prémio de Loulé no escalão de juniores, durante os três dias de competição os jovens atletas do Paio Pires conseguiram honrosas classificações um decimo lugar na geral individual por João Rosa, a camisola rosa das metas-volantes pelo jovem internacional Tiago Encarnação e um 6º lugar por equipas, este clube único no distrito, merecia uma outra atenção das empresas da região face à grande promoção que fazem das marcas que os patrocinam, pois todos os fins-de-semana cruzam Portugal de norte a sul e fazendo ainda incursões por terras de Espanha, de parabéns estão os seus patrocinadores porque aproveitam o grande espaço de visibilidade que esta modalidade permite e ainda ajudam estes jovens a praticar uma modalidade que gostam, a Aldeia de Paio Pires e o concelho do Seixal também têm nestes jovens um bom veiculo de promoção.

Sempre que consigamos obter os resultados destes jovens por cá os deixaremos.

Aqui podem consultar as equipas participantes e os resultados das diversas etapas

Estes autocolantes retirei-os novamente do tocolante as nossas desculpas mas a ocasião faz o ladrão.

Poucos irão perceber, mas julgo que alguns dos que por aqui passam de certeza que saberão, o que tem em comum: Camafeu, Mosca e Roypnol.

Concentração Pública no dia 15 de Abril (Domingo), às 14.30h, na Baía do Seixal



Declaração Pública


A Plataforma “Juntos pelo Hospital no Concelho do Seixal” reunida a 2 de Abril, no Auditório Municipal do Seixal, em sessão plenária para analisar a situação da saúde e em particular do processo de construção do Hospital no Seixal, recorda:
· O Cordão Humano realizado em 25 de Março de 2006 e as milhares de mensagens pela construção de uma unidade hospitalar no concelho do Seixal, no âmbito da discussão pública do Estudo de Avaliação de Prioridades de Investimento na 2ª vaga do programa de parcerias para o sector hospitalar, que resultaram na decisão do Governo de construção do Hospital no Seixal.
· No seguimento da decisão governamental, um segundo despacho ministerial determinou a constituição do Grupo de Trabalho para apresentar uma proposta de tipologia do Hospital no Seixal, cujo prazo de concretização da proposta terminou no final do mês de Novembro de 2006.

Neste sentido, conjugando com o momento de passagem de um ano sobre a decisão de construção da unidade hospitalar, após o expressivo Cordão Humano na Baía do Seixal que mobilizou mais de dez mil pessoas, a Plataforma “Juntos pelo Hospital no Concelho do Seixal” analisou o desenvolvimento do processo, tendo decidido:
1 – Solicitar ao Sr. Ministro da Saúde a apresentação a muito curto prazo das conclusões, por parte do Governo, quanto à tipologia de unidade hospitalar a construir no concelho do Seixal;
2 – Exigir a definição clara de um programa e cronograma para a construção do Hospital Público no Seixal, a sua inscrição no PIDDAC do Orçamento de Estado, para 2008, através de um programa de investimento com carácter plurianual.

Assim sendo, a Plataforma “Juntos pelo Hospital no Concelho do Seixal” acordou realizar uma Concentração Pública no dia 15 de Abril (Domingo), às 14.30h, na Baía do Seixal, junto à fábrica de Lanifícios da Arrentela, apelando à participação das populações de Almada, Seixal e Sesimbra.

A Plataforma encarrega a mesa de diligenciar junto do Sr. Ministro da Saúde no sentido de ser fornecida uma informação aos cidadãos sobre o desenvolvimento do processo, a informar na Concentração Pública de 15 de Abril.

2 de Abril de 2007

quarta-feira, Abril 11, 2007

Alcoa apresenta lucros de 662 milhões

Ainda há pouco tempo dizia a administração da Alcoa que tinham que ir embora porque a situação estava difícil, isto apesar do estado português ter investido por lá largos milhões, mas com o pretexto das dificuldades e com a sempre prestável colaboração do governo português e da muito liberal União Europeia eles zarparam do nosso país, atiraram centenas de trabalhadores para o desemprego, mas se isso não interessa nada ao governo do PS, muito menos interessa à administração da Alcoa e como bons vampiros que são já estão a chupar sangue novo no leste da Europa, continuam a ser fornecedores da Autoeuropa também diziam que iam deixar de o ser e pese embora as grandes dificuldades que a Alcoa dizia ter, os números apresentados revelam mais de 660 milhões de euros de lucro, 9% acima do ano passado e isto numa empresa que alega dificuldades e que tem necessidade de enviar operários para a miséria, que pelo menos sirva de aviso aqueles que muitas vezes cedem a chantagens com o pretexto das dificuldades e vêem os seus direitos reduzidos a cada pseudo negociação.

Companheiro Vasco

O General do Povo, o General de Abril, aqui podem encontrar a ultima entrevista de Vasco Gonçalves.

Estes autocolantes retirei-os do tocolante, a grande maioria ja deve conhecer este blog, aqueles que não o conhecem recomendo uma visita demorada.












A esquerda que luta por uma política diferente



Este governo que se diz socialista já demonstrou de que lado está e por isso fecha urgências, maternidades, escolas, tribunais, postos de CTT, esquadras da GNR e PSP.

O preço dos medicamentos ao contrário do que a propaganda socialista quer fazer crer aumentam, assim como as taxas moderadoras, criam novos impostos na saúde que lhes chamam taxas de internamento e cirurgia.

A idade da reforma aumenta e o valor das pensões diminui, temos a chaga social que é a precariedade, grande parte dos trabalhadores portugueses têm vínculos precários e que na sua maioria são trabalhadores jovens sem qualquer perspectiva de futuro e para agravar esta situação o governo do PS eternizou o trabalho temporário, criando as praças de jorna dos tempos modernos, empresas que poderão funcionar uma vida inteira sem quadro de pessoal, contratando todos os dias os trabalhadores que lhes apetecer, qual a perspectiva de futuro para os milhares de jovens trabalhadores precário nenhuma.

Se pensas que o governo socialista fica por aqui estás muito enganado a flexigurança será a próxima etapa destes senhores que nos governam e esta palavra esquisita que eles arranjaram não é mais que a liberalização dos despedimentos sem justa causa e a possibilidade de os patrões definirem como quiserem horários de trabalho, remunerações, condições de trabalho, enfim o capitalismo selvagem dos tempos modernos.

Mas por outro lado nunca a Banca e os grandes grupos económicos estiveram tão bem, todos os anos batem recordes de lucros e atingem somas elevadíssimas, em 2006 a Banca e as 5 maiores empresas nacionais atingiram mais de 5, 3 mil milhões de euros, nada tenho contra o lucro, o que custa é ouvir que isto está mau, estamos em crise e assistimos a estes lucros fabulosos anos após ano e o fosso que separa ricos e pobres cada vês maior.

Como podes ver a situação não está fácil e isto é somente um resumo da difícil situação que o nosso país atravessa com grandes responsabilidades para o governo do PS, que consegue sempre ir mais longe que o PSD no que toca a cortar nos direitos dos trabalhadores que com uma máscara de esquerda, de modernismo e os amarelos da UGT no bolso nos vão lixando a vida e ajudando os senhores do grande capital, mas eu digo-te uma coisa ser moderno é acreditar que uma sociedade em que meia dúzia se governa com milhões e milhões se governam com tostões não tem futuro, esta situação não é fácil de mudar, também não é inevitável que assim permaneça e o caminho a seguires é o da luta, porque quantos mais formos a lutar, mais hipóteses temos de ganhar.

Lutamos por uma vida melhor, por uma sociedade mais justa, por um Portugal com futuro.

terça-feira, Abril 10, 2007



Sobre a fuga de Caxias o Banheirense tem mais informação, aqui deixo uma pequena confidência de um dos integrantes na fuga, o camarada Tereso, dizia-me há apenas quinze dias atrás, foi difícil a fuga de Caxias, mas mais difícil foi a luta sindical na Carris.

Com a luta dos trabalhadores e a sua coragem, independentemente da situação em que encontram se vai construindo o património revolucionário do PCP.

quinta-feira, Abril 05, 2007

Nada como o partido do punho fechado para dar uma mãozinha a Carmona

O Presidente da Junta de Freguesia dos Olivais (PS) na ânsia de ganhar o salário de administrador da EPUL, cargo que não pode desempenhar por pertencer à Assembleia Municipal por inerência, não podendo por isso exercer o cargo, o membro do Partido Socialista teve a ideia peregrina de pedir a substituição na assembleia municipal, mas cargos por inerência não se substituem, as trapalhadas na EPUL não ficam por aqui, Carmona esqueceu-se de que os nomes que ele agora apresenta o autarca do PS e um outro administrador ligado ao PSD teriam que ser votados antes, pormenor de menos importância que Carmona esqueceu.

O que este caso demonstra bem é a politica de interesses que normalmente move PS e PSD, existe sempre um mão amiga pronta a fazer o servicinho no que toca a gerir empresas municipais, que servem os interesses dos dirigentes do PS e PSD, mas que estão muito longe de servir os interesses dos lisboetas.

Tarrafal Campo da Morte Lenta

O regime salazarista perseguiu, prendeu, torturou e assassinou, apesar de andar por aí quem queira esconder essa faceta do regime fascista, o Campo da Morte de Lenta no Tarrafal foi só um dos muitos locais onde os resistentes anti-fascistas foram aprisionados e torturados ou não vivêssemos nós numa imensa prisão obscura que era o nosso país, que se libertou na madrugada de Abril.


Cemitério Tarrafal

Bento Gonçalves – Operário do Arsenal, Secretário-geral do PCP, morto no campo de concentração do Tarrafal

Funeral da transladação dos mortos do Campo do Tarrafal em Fev 78

quarta-feira, Abril 04, 2007

Alto Forno SN - Aldeia de Paio Pires


Prioridades

O governo ordena uma investigação para que se apure os incidentes do Benfica-Porto nada contra, mas quando um homem morreu porque esteve perto de sete horas à espera de assistência já tudo foi normal e o governo socialista achou que não seria necessária uma investigação porque é perfeitamente normal uma ambulância demorar sete horas até Odemira.

PS, PSD e CDS chumbam subsídio maternidade proposto por PCP

Durante a campanha para o referendo todos falavam na necessidade de uma maior protecção à maternidade, mas passado o mediatismo da questão e quando as luzes dos holofotes se apagam, logo eles esquecem aquilo que diziam e prometiam, mas hilariantes são as desculpas de quem não tem argumentos, para votar contra um projecto-lei de inteira justiça, que só contou com os votos favoráveis do PCP, PEV e BE, os restantes votaram contra.

Vamos ás desculpas da treta:

1º” PS o projecto-lei é confuso e não se percebe o espaço reservado ao pai”, se o projecto-lei é confuso mas justo que se corrija, o que é para corrigir sem o desvirtuar e se aprove a medida, mas quando a vontade para aceitar esta justa medida não é nenhuma, uma simples vírgula seria suficiente para o partido socialista estar contra.

2º “CDS o número de mulheres que beneficiava seria reduzido, a ideia até é generosa”, estes que se intitularam os defensores da vida, acham que uma lei que sirva poucas mulheres mesmo que sejam as que mais necessitam não se justifica.

3º “PSD se os mecanismos já existentes funcionarem, não são necessárias mais medidas de protecção à maternidade”, estes nem comentários merecem.

Defender a vida é mais do que passeios pelos jardins de Belém, é defender um pacote laboral que não empurre mulheres e homens para a precariedade e para o desemprego, é defender justas medidas de apoio à maternidade e à paternidade, é defender o Serviço Nacional de Saúde gratuito e universal, é defender a escola pública, ou seja é defendendo e melhorando tudo aquilo que este governo de direita do partido socialista tem destruído e que o PSD e o CDS têm vergonha de não o conseguir fazer.

terça-feira, Abril 03, 2007

Adriano Correia de Oliveira

Todas as homenagens são poucas a homens como o Adriano, ele foi grande entre os maiores.


Verdades inconvenientes

Leio no DN que o numero de trabalhadores que aderem as greves tem diminuído, mas também diziam o mesmo dos que aderiam a manifestações e estas ultimas têm demonstrado o contrário, mas aquilo que li e que me despertou a atenção no DN, foi um pequeno gráfico que vem somente na versão papel e que apresenta um gráfico em que analisa o período de 1970/99 e numero de dias de greve por cada mil habitantes em diversos países, mas curiosamente esse gráfico só merece um breve comentário, porque ao contrario do que a imprensa nacional quer fazer crer, dos fazedores de opinião e que o ministro da economia reconheceu em viagem ao estrangeiro, em Portugal a contestação social é baixa e à conta disso eles vão-nos lixando.

Aquilo que assistimos cada vez que os trabalhadores decidem fazer uma greve independentemente do sector que ela se realize ou quais os motivos que conduziram a este último recurso, é que os trabalhadores estão sempre em greve, são uns malandros que não querem trabalhar e que se a situação está complicada a eles se deve, este tipo de opinião nasce fruto de uma intensa intoxicação promovida pela imprensa amordaçada e manipulada por quem manda, pelos Sousa Tavares e Marcelos de serviço, mas a realidade é bem diferente e os trabalhadores portugueses são dos que menos greves fazem na União Europeia e já que o primeiro-ministro está sempre a falar na Finlândia, façamos como os finlandeses em que o numero de dias de greve é quatro vezes superior ao de Portugal, na nossa vivinha Espanha que parece servir de exemplo para tudo, que sirva aqui também, por lá os dias de greve são seis vezes superiores aos de Portugal e também aqui estamos muito abaixo da média da União Europeia, três vezes menos, ou seja muito longe do cenário que os fazedores de opinião e os governantes gostam de criar, ninguém mais que os trabalhadores gostaria de evitar uma greve, seria sinal que as suas pretensões e justas reivindicações teriam sido escutadas, completamente o contrario daquilo que assistimos nas últimas décadas em Portugal e que se agravou com este governo que se diz socialista, depois de ter eternizado o trabalho temporário, quer agora liberalizar os despedimentos, só a união e a luta dos trabalhadores pode mudar esta situação.

Deixo-vos aqui alguns dos números que poderão confirmar no DN de hoje.

Itália 764*
Espanha 581
Finlândia 396
Áustria 369
Nova Zelândia 322
Reino Unido 311
União Europeia 224
Dinamarca 202
França 161
Bélgica 143
Portugal 97
Suécia 92


*Nº de dias de greve por cada 1000 trabalhadores.

segunda-feira, Abril 02, 2007

CGTP marca acção de luta para 30 de Maio com apelo à greve




A CGTP anunciou hoje uma acção nacional de luta contra a política económica e social do Governo para 30 de Maio. Os contornos da iniciativa vão ser definidos em plenário, dia 18, mas a central sindical deixou já um apelou aos seus sindicatos para que promovam greves em todos os sectores de actividade.

A acção de luta, que deverá abranger todos os sectores e regiões do país, tem como objectivo "mostrar ao Governo que deve mudar a sua politica económica e social" e ao patronato que "não pode continuar a apostar na precariedade e na desregulamentação laboral".

A jornada de protesto foi aprovada na última sexta-feira, por unanimidade, pelo Conselho Nacional da CGTP e divulgada hoje pelo secretário-geral da central, Manuel Carvalho da Silva, em conferência de imprensa.

A verdade da mentira


Este caso da licenciatura do primeiro-ministro não põem em causa a competência ou não de Sócrates para ser líder do governo ele poderia ser servente de pedreiro (antes fosse) que teria a mesma legitimidade, mas a mentira do cidadão José Sócrates já diz respeito a todos nós porque ele conscientemente a assumia e se fazia valer dessa licenciatura no seu currículo, curiosamente os seus assessores agora apresentaram o seu currículo e essa licenciatura já não faz parte, é o assumir da mentira embora de uma forma discreta?

O que sucederia a um trabalhador da função pública, se fosse protagonista de um caso semelhante ao do primeiro-ministro?




Não sei porquê, mas gosto da sombra.

Diz o chefe dos amarelos da UGT João Proença que não existem motivos para uma greve geral, precisamente quando os trabalhadores são mais explorados do que nunca e os seus direitos são postos em causa como nunca o tinham sido após o 25 de Abril, ainda nos últimos dias foi aprovada uma lei que perpetua o trabalho temporário, ou seja precários uma vida inteira, os reformados vêm as suas reformas a diminuir e as suas despesas a aumentar, o desemprego alastra, todos os dias fábricas fecham, os direitos sociais são postos em causa, os bens de primeira necessidade aumentam a cada dia, as rendas de casa quase duplicaram, novos impostos na saúde e os medicamentos cada vez mais caros em contrapartida a banca e as grandes famílias do capital acumulam lucros como nunca, o governo do partido socialista aumenta a despesa com os seus boys e o sindicato dos amarelos (ugt) ainda diz que não existem motivos para o povo se manifestar e elevarem as formas de luta, para eles é claro que está tudo bem, porque desde a sua criação que nunca tiveram como objectivo defender os trabalhadores mas sim dividi-los e enfraquece-los, por isso a sua representatividade é quase nula mas que só a sua simples existência dá muito jeito para promover pseudo concertações e legitimar as políticas que retiram direitos aos trabalhadores, não existe melhor defensor das Associações Patronais do que a UGT.

Só existe uma forma de mudar esta situação a unidade dos trabalhadores independentemente da sua situação, empregados, desempregados, precários, na reforma, público ou privado mas que emanam de uma mesma classe a dos oprimidos e explorados, mas que unidos têm uma grande força, capaz de alterar esta situação para a qual nos têm empurrado, não somos meros números de uma qualquer estatística do governo socialista, somos homens e mulheres que queremos uma sociedade mais justa e digna.

Engenharias

Os sucessivos governos do PSD e do PS têm efectuado contabilidades paralelas nos seus ministérios e a contratação de especialistas (amigos) para os ministérios tem-se multiplicado e são prática corrente, uma artimanha para controlar as leis que eles criam para a não contratação de pessoal, mas que antes de criada a lei, já Durão Barroso, Sócrates e companhia tinham criado uma artimanha para a contornar, que lhes permitiu gastar o equivalente para construir 4 novos aeroportos, enquanto estes senhores lixam à grande o dinheiro de todos nós, por outro lado impõem-nos cada vez mais impostos, reduzem os direitos dos trabalhadores, cortam na saúde e educação, por isso vê se abras os olhos e em vez de criticares os direitos do jardineiro, do professor, do auxiliar de educação, do funcionário da piscina, dos cantoneiros, faz valer os teus direitos e junta-te à luta também, porque não existe nada pior que o analfabeto político, porque tu podes não crer saber da política mas a política quer saber de ti e quanto menos tu quiseres saber mais eles te lixam.

QUE VIVA ABRIL




O mês de Abril é o mês da Liberdade, da Fraternidade e do Progresso, também por aqui estão abertas as comemorações e começamos com o Poeta de Abril José Carlos Ary dos Santos

«O Futuro»

Isto vai meus amigos isto vai
um passo atrás são sempre dois em frente
e um povo verdadeiro não se trai
não quer gente mais gente que outra gente

Isto vai meus amigos isto vai
o que é preciso é ter sempre presente
que o presente é um tempo que se vai
e o futuro é o tempo resistente

Depois da tempestade há a bonança
que é verde como a cor que tem a esperança
quando a água de Abril sobre nós cai.

O que é preciso é termos confiança
se fizermos de Maio a nossa lança
isto vai meus amigos isto vai.